Notícias

Locadoras aumentaram frota de veículos, mas mercado não acompanhou crescimento

Locadoras aumentaram frota de veículos, mas mercado não acompanhou crescimento

por ABLA NOTICIAS

Roraima possui quase 1.500 veículos para locação, o equivalente a 6% da frota do Norte

A pesquisa anual da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) revelou que atualmente 37 empresas do setor de locações de veículos operam em Roraima. Juntas, essas locadoras possuem 1.430 veículos emplacados no estado, equivalente a 6,44% da frota disponível para o aluguel em toda a região Norte. O anuário ABLA 2017 será lançado em Roraima no dia 3 de maio.

Célio Fonseca é proprietário de uma das empresas de locação de veículos em Roraima e iniciou no mercado na década de 1970, se consolidando como pioneiro do ramo. De acordo com o empresário, a crise econômica brasileira afetou o setor nos últimos dois anos. “O número de locadoras se manteve estável nessa nova pesquisa, o que aumentou foi a frota de veículos. Em 2015 e 2016, o mercado de locação sofreu em decorrência da crise, passamos um período apertado. Caiu muito o negócio de aluguel de carros para empresas, porque não teve obras na cidade. Obras movimentam essas empresas, porque muitos profissionais de foram vêm para o estado. O governo também reduziu as locações e o turismo praticamente não aconteceu”, afirmou o empresário, que também é conselheiro nacional e diretor regional da ABLA.

Das 37 locadoras ativas em Roraima, que correspondem a 5,24% do total de locadoras da região Norte, 18 é de pequeno porte, com até nove veículos na frota. As locadoras de médio e grande porte no estado somam 19 empresas. Do total de veículos, 1.411 são locados sem motorista, enquanto 19 veículos podem ser alugados com motorista.

Em 2016, a frota somava 896 carros e em 2015, 1.083. Já o número de locadoras eram 20 em 2016 e 34 no ano anterior. “Temos algumas linhas de ação para aumentar os números e melhorar o setor, como a profissionalização, através de cursos, fóruns e seminários. Por ano, realizamos uma média de dois cursos em Roraima. Cursos rápidos e presenciais. São cursos voltados para o pessoal de locação, equipe e empresários, que vão desde o atendimento, manutenção da frota, participação em licitações, precificação, entre outros. Também participamos de todos os fóruns de turismo tanto do município, quanto estado e do País”, informou o diretor.

Foi a primeira vez que a ABLA utilizou dados estatísticos de frota fornecidos diretamente pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO), empresa autorizada pelo Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN). “Nos últimos três anos estamos aperfeiçoando a qualidade dos dados, culminando nessa edição de 2017 com um cruzamento de dados com o SERPRO. Estamos cruzando os dados de produção nacional de veículos, emplacamento através de dados do Denatran. Logo, nossos dados agora estão mais precisos e exatos”, enfatizou.

UNIVERSIDADE ABLA – Segundo o conselheiro nacional, ainda em 2017, será lançada a Universidade ABLA para profissionais de empresas de locação de veículos de todo o Brasil. O intuito é oferecer profissionalização e melhorar a qualidade do serviço. “Será um ensino à distância através de uma parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É um projeto nosso bem antigo que envolve programa de qualificação e com um grande diferencial: não será preciso fechar uma turma. É um grande avanço para o setor”, garantiu. (C.C)

Brasil possui mais de 11 mil empresas de locação de veículos em atividade

O faturamento nacional com a locação de veículos de automóveis e comerciais leves atingiu R$ 12,1 bilhões no ano passado. Conforme o anuário da ABLA existe mais de 11 mil empresas de locação de veículos ativas junto à Receita Federal, com frota de pelo menos um veículo registrado em sua propriedade nos órgãos competentes. Dessas empresas de locação ativas, 3.150 (28,1%) são locadoras com frota superior a nove veículos, enquanto 8.049 locadoras (71,9%) possuem frota entre um e até nove veículos.

A terceirização de frotas (45%), que é o aluguel de frotas inteiras para empresas e órgãos públicos e também para empresas da inciativa privada, teve a maior participação no faturamento. O aluguel para turismo de lazer (25%) e a locação de veículos para profissionais em viagens de negócios (17%) completaram os nichos mais importantes para a locação em 2016.

No Brasil, a frota total das locadoras soma 660.277 unidades (incluindo também ônibus, micro-ônibus, caminhões e motos). Fiat e Chrysler (24,23%), Volkswagen (19,23%), General Motors (15,03%), Renault (13,5%) e Ford (11,13%) são as montadoras que possuem maior participação nessa frota.

Fonte: FOLHA web