Setor de Locação

  • Clique e navegue nas áreas

Setor de Locação

Desempenho Regional

desempenho_regional_abla

Download
Anuário Brasileiro do Setor de Locação

Anuário Brasileiro do Setor de Locação Ano 2016

Abrir uma Locadora

Ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos, onde existem grandes concentrações de frotas em poucas empresas locadoras, no Brasil, o setor de locação de automóveis é bastante pulverizado.  Empresários franqueados ou independentes respondem pela maior parte das locadoras que atuam no país.

 

O setor tem merecido avaliações promissoras para quem quer ingressar no negócio, embora exija muita dedicação e atenção, além de um preparo maior do que o exigido do empreendedor interessado em investir em outra atividade.

 

É fundamental, portanto, que o empreendedor interessado no setor leve em conta determinados fatores que podem implicar em obstáculos para o bom desempenho na atividade. Quem chega sem o respaldo técnico e qualitativo necessário corre um grande risco, em função do alto nível de detalhes e singularidades do setor de locação de automóveis no Brasil.

 

A gestão de uma locadora de automóveis exige capital intensivo e, nesse sentido, é preciso lembrar que a taxa de juros no Brasil continua alta quando comparada a outros países. Nesse cenário, acentuam-se as dificuldades para obtenção de crédito, o que implica, para o empreendedor, em estar muito bem preparado e ter um planejamento adequado às futuras necessidades de capital. Isto sugere que, ao planejar o negocio, o empreendedor deve procurar seu agente financeiro e verificar o montante de que poderá dispor para alavancar a empresa.

 

A carga tributária que incide sobre as locadoras de automóveis, por sua vez, permanece acima da realidade do negócio. São impostos municipais, estaduais e federais, tais como PIS, Cofins e ISS (somente para locação com motorista), bem como IPI e ICMS sobre a compra de veículos, sem contar o IPVA. Além disso, não podemos esquecer de que os encargos sobre a mão-de-obra são também bastante onerosos.

 

A questão da insegurança também traz consequências para o negócio. O custo do seguro dos automóveis está diretamente relacionado a isso. A prevenção contra roubos e furtos, antes restrita aos grandes centros urbanos, já é uma necessidade para locadoras que atuem em qualquer estado do Brasil. As condições da malha viária do país também devem merecer uma atenção especial no planejamento dos custos da atividade.

 

Vale lembrar que as diárias de aluguel de carros no Brasil não se atualizam na mesma proporção que se encarecem todos esses fatores. Por isso, o preço da locação no Brasil pode ser considerado, hoje, o mais baixo do mundo, quando comparado em dólar ao que é praticado no exterior.

 

Na verdade, as locadoras brasileiras se desdobram para superar as diferenças estruturais existentes entre o Brasil e os ditos países desenvolvidos. Isso porque há vários fatores estruturais que, direta ou indiretamente, interferem em todo o processo, afetando custos e, consequentemente, preços. Pela avaliação de todos esses diferenciais em nosso prejuízo, fica claro que, no Brasil, é essencial ter um alto nível de competência na gestão deste negócio.

 

Assim, face ao desempenho positivo que o setor vem apresentando, e para não soar ilusório, a ABLA tem se dedicado a elucidar os cuidados a serem tomados por quem pretende ingressar no negócio, por meio de ferramentas como os cursos “Preço Certo ABLA”, “Atenda e Venda com Sucesso” e “Gestão Financeira”, ministrados por profissionais contratados pela ABLA. Além disso, alerta potenciais empresários dispostos a investir suas reservas financeiras na abertura de uma locadora, para que procurem fazê-lo com critério.

 

A ABLA, preocupada também com a capacitação dos profissionais que atuam no setor, desenvolve o Programa de Capacitação ABLA, realizando diversas ações participativas, visando à qualidade do segmento (http://www.abla.com.br/blog).

 

Não há espaço para quem quer entrar no setor movido apenas por impulso. Para se manter na atividade, é preciso um alto nível de competência na gestão e um profundo conhecimento de cada um dos fatores que interferem no funcionamento de uma locadora de automóveis.

 

O crescimento do setor, nos últimos cinco anos, não se apresenta como uma contradição a tudo o que já foi colocado. Tal comportamento mostra que os empresários que estão no setor se aprimoraram ao longo dos anos e hoje detêm padrões técnicos e qualitativos equivalentes aos internacionais, e isso lhes garante maior possibilidade de sucesso diante das dificuldades que a atividade impõe.

 

Assim, ao mesmo tempo em que o setor cresce, abrindo oportunidades para empresários que querem trabalhar com seriedade, fica claro que ingressar neste mercado sem os cuidados necessários implica na certeza de perder tempo e dinheiro. Preparo, muita atenção e disposição redobrada para enfrentar desafios específicos deste ramo de negócio são palavras-chave para quem quer ser um empresário de sucesso no setor de locação de automóveis.

Empregos e Tributos

De acordo com o censo ABLA 2011, o setor de locadoras de automóveis emprega, direta e indiretamente, mais de 277 mil pessoas. Gera, por meio de recolhimentos (Código 612 FPAS), contribuições superiores a R$ 1,8 bilhões/ano, além de proporcionar o acesso dos funcionários e seus dependentes às unidades do SEST/SENAT, dando-lhes direito a assistência médica e odontológica.

As locadoras de automóveis, por decisão do Supremo Tribunal Federal, são isentas do ISS (Imposto Sobre Serviços), não havendo qualquer outro benefício fiscal na aquisição dos veículos.
Na tabela abaixo, apresentamos a evolução da contribuição com impostos: IPI, ICMS, PIS, COFINS. Não estão representados CSSL, IR e demais.

img-dads-setor

Frotas

De acordo com o censo ABLA 2011, o setor de locadoras de automóveis emprega, direta e indiretamente, mais de 277 mil pessoas. Gera, por meio de recolhimentos (Código 612 FPAS), contribuições superiores a R$ 1,8 bilhões/ano, além de proporcionar o acesso dos funcionários e seus dependentes às unidades do SEST/SENAT, dando-lhes direito a assistência médica e odontológica.

As locadoras de automóveis, por decisão do Supremo Tribunal Federal, são isentas do ISS (Imposto Sobre Serviços), não havendo qualquer outro benefício fiscal na aquisição dos veículos.
Na tabela abaixo, apresentamos a evolução da contribuição com impostos: IPI, ICMS, PIS, COFINS. Não estão representados CSSL, IR e demais.

 

img-dados-frotas